sexta-feira, 4 de maio de 2012

A escola

Infelizmente chegamos à parte mais difícil, para as famílias que convive com uma pessoa especial em casa preparado pra entrar no mundo escolar.
Geralmente as escolas do planeta não querem abrir suas portas às pessoas com deficiência, na verdade eles pensam que ter um aluno (a) com dificuldade física, visual e etc., pode gerar um impacto na educação dos outros estudantes que não lidam com nenhuma limitação. Sei que até mesmo os educadores, juntamente com a direção do colégio incentivam essa desigualdade, pois colocam várias barreiras, dificuldades para esses seres, mais do que especial para Deus, não terem a oportunidade de estudar, fazer uma faculdade, subir na vida como os outros. Mas hoje fico muito feliz em vê que meus companheiros terão essa oportunidade única na vida de estudante, pois os governantes do mundo se comprometeram a criar a famosa Inclusão Social Das Pessoas Com Deficiências que no qual estabelece o direito de todas as pessoas com limitação a estarem integradas dentro da sociedade.
Agora chegou ao ponto que queria a nossa inteligência. Há quem não nos conhece nem sabe do que somos capazes, nós, pessoas especiais somos bastante inteligentes, independente de qualquer coisa. Modéstia parte, já estou concluindo o 9º ano e todos meus professores dizem que sou muito inteligente e dedicada aos meus estudos. Acredito que minha família nunca pensava que eu iria chegar a esta etapa da vida. Mas agora, com 17 anos, estou terminando o Ensino Fundamental, sei que essa não é a idade ideal para estar nesta serie, mas eu tenho um lema no qual é: Devagar se vai ao longe. E mesmo assim, sei que vou concluir meus estudos, igual aos outros.

Também não poderia esquecer-me de falar dos meus professores é lógico. Os meus professores antigos e atuais, foram eles que me ajudaram a dar o primeiro passo para possuir todo o conhecimento que tenho hoje em dia e só tenho a agradecer a todos eles que me acolheram em seus corações com muito carinho e amor. E não posso esquecer-me de minha professora Ana Gláucia Silva formada em Letra, pois ela é quem me está orientando a escrever essa literatura e só quero agradecer a ela por esse gesto tão lindo.
Obrigada Ana Gláucia Silva!
Mas quero destacar uma em especial, a professora Rubiluci Almeida, formada na área de Pedagogia e Jornalismo.
Por que escolhi Rubiluci Almeida para mostrar ao público como devem ser todos os professores do mundo em relação a seus alunos especiais ou a “alunos com limitações físicas, visuais e etc.”?
Bom, quando me encontrava iniciando o 7º ano, tive o privilégio de esbarrar-me com essa professora maravilhosa. Só para vocês terem uma ideia, eu nunca expliquei um trabalho de escola na vida, pra dizer a verdade odiava. Mas é por que também meus antigos professores nunca elaboraram trabalho a mim dessa forma. Esse ponto com ela mudou, passou o primeiro trabalho de explicação e com essa situação veio a minha preocupação em saber como iria ser para mim, aquela nova fase em minha trajetória.
Cheguei a dizer até que iria ficar sem pontuação na matéria, mas quando não tinha forças para continuar enfrentando essa barra ela veio com sua maneira contagiante, sua preocupação em fazer com que cada aluno independente de ser especial ou não compreendessem o que queria nos transmitir e com seu jeito meigo de tratar seus alunos, ela me deu coragem para seguir em frente o meu caminho. Foi a partir daí, que comecei a vê a vida por outro ângulo, a acreditar em meus grandes e pequenos sonhos, a perceber que nós, pessoas especiais, somos capazes de viver como os outros, de ter uma vida normal com família, amigos, namorados, filhos, etc. E ainda ao 9º ano, fico muito nervosa em dia de apresentação de trabalho, mas explico da maneira que aprendi com Rubiluci, pois ela é uma grande inspiração para mim e hoje tenho essa honra de ter ao meu lado essa mulher batalhadora que chuta todas as pedras de sua vida em busca do melhor.
Com ela, percebi que nada em nossas vidas acontece por acaso, tanto é que Deus enviou-a para me ajudar a caminhar nesse desconhecido e complicado pedaço de chão. Sempre temos que lutar por nossos sonhos e objetivos, embora achemos que sejam coisas impossíveis. Sei que de nada adianta, chorar por aquilo que não deu certo. Se caiu, levanta, sacode a poeira e bola pra frente! Aqui neste mundinho em que estou, sempre irei dizer e repetir que tenho muito orgulho dessa professora querida por todos ao seu redor, mais do que abençoada por nosso Senhor e simplesmente quero destacá-la por seu esforço, sua vontade de vencer os próprios desafios e por amar as pessoas pelo o que elas são. Para eu obter esse magnífico privilégio de ser uma das poucas pessoas a ter sua admiração já é uma vitória mais do que conquistada nesse mundo.
Quero deixar só uma frase na mente de cada ser humano especial que irá lê este texto, que será a seguinte: Digo aos alunos com alguma limitação que amem seus educadores da mesma forma, jeito que eu amo a professora Rubiluci Almeida, pois assim todos nós vamos sair ganhando em relação à escola.
E é por isso que espero que os educadores do planeta no qual estejam formando alunos especiais, se inspirem na professora Rubiluci, pois ela é um dos maiores exemplos para o universo, por ter toda essa dedicação a esses seus alunos normais e os mais do que especiais.
Obrigada Rubiluci Almeida, eu lhe amo mais que tudo minha linda! <3
Hoje só tenho a agradecer a Deus, por que nesse ponto da minha vida sou mais do que realizada.
E agora espero de verdade que todas as instituições de Educação estejam sempre com as portas abertas para receber esses alunos com limitações, pois nós, podemos ter todas as dificuldades da vida, mas mudamos o mundo com nossa inteligência.
Nos aceite no ambiente escolar!
                                                               Até a próxima postagem Blogueiros que segue-me!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário